Segunda, 12 de novembro de 2018
86 9 9455-5513
Esportes

12/09/2018 ás 07h52

Redação

Hugo Napoleão / PI

Seleção Brasileira vence El Salvador de goleada por 5 a 0
e obriga Tite a insistir com os meninos
Seleção Brasileira vence El Salvador de goleada por 5 a 0

Seleção Brasileira inicia uma nova era com jogadores dotados para mudar a cara rançosa do time de Tite, sem depender de Neymar. Nada daquela burocracia da Copa do Mundo da Rússia, com alguns cavalos cansados.


Tudo bem que o adversário era o fraco, inocente e o modesto El Salvador. O importante era se impor, levar a sério o amistoso e resgatar um pouco da dignidade do futebol brasileiro. Dito e feito.


Os meninos responderam muito bem. Goleada por 5 a 0, com direito a três gols no primeiro tempo nesta terça-feira (11/9) em Washington e a certeza que afirmação de Arthur representa futuro dos garotos no time de Tite sem o peso de Neymar.


Vale ressaltar que a Seleção jogou de uma forma anárquica, mas consciente com troca de funções no meio campo. Arthur, primeira vez de titular, Neymar e Coutinho barbarizaram o que havia de sério na precária marcação de El Salvador. Richarlison, herdeiro da camisa 9, e Douglas Costa estavam tão à vontade que nem se importaram com zagueiros adversários.


Toda essa acomodação do jogo da Seleção poderia até ser mais custosa não fosse um pênalti mal marcado de Dominguez em Richarlison, logo aos 2 minutos – Neymar converteu. Se já era uma montanha íngreme a subir, o gol sofrido de cara jogava El Salvador ao abismo.


E complicou ainda mais com o belo gol de Richarlison, em passe de Neymar, batendo de primeira como manda manual de um atacante de área. Era o 2 a 0 antes de 20 minutos.


Vantagem no placar e tranquilidade absoluta para alguns calouros apresentarem suas credenciais. Então Arthur, com a camisa 15 que foi de Falcão na emblemática Copa de 1982, apareceu. Chamou a bola aos seus pés e dali deu as ordens à Seleção, sempre respeitando a hierarquia de Neymar e Coutinho. Arthur impecável.


Coutinho, para não ficar atrás dos novos que estão chegando, fez o terceiro gol do Brasil. Como se dissesse aos novatos: eu estou aqui.



Arthur comemora gol de Neymar com seus companheiros de Seleção – foto: Mowa Press



De bom nesse primeiro tempo, uma Seleção mais arejada, criativa e leve – sempre ressaltando a fragilidade do adversário.


E um recado a Tite: Casemiro, Arthur e Coutinho podem resgatar o futebol de excelência do Brasil. Basta dar ao trio e mais Neymar autoridade no campo que não tinham na Copa do Mundo da Rússia.


Brasil, com Neto, Eder Militão, Dedé, Marquinhos e Alex Sandro, Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Douglas Costa, Richarlison e Neymar, voltou para o segundo tempo com Felipe no lugar de Dedé e Fred na vaga de Casemiro.


Com pouco mais de cinco minutos, Richarlison fez seu segundo gol. Em lance de Coutinho, Richarlison aproveitou o rebote e mandou balaço de primeiro ao gol: 4 a 0.


Passados apenas 8 minutos, Tite mudou quase tudo. Meia Lucas Paquetá entrou o lugar de Richarlison, Everton na vaga de Douglas Costa e Willian substituindo Coutinho. As mudanças levaram Neymar a jogar centralizado no ataque, um falso 9. Douglas Costa foi para o meio e Willian abriu na ponta-direita. Boas variantes diante de um adversário fraco. Depois Andreas Pereira entrou para Arthur sair.


Uma chance de gol atrás de outra desperdiçada e a certeza de que a Seleção, se Tite não tiver uma recaída, pode ir longe com esses garotos versáteis e impregnados de um futebol eficiente com a cara do Brasil. Marquinhos, novo titular da zaga e reserva na Copa, fechou a conta com gol de cabeça.


No resumo da ópera, molecada passou no teste e obriga Tite a recompor a Seleção com esses meninos. Cabeças arejadas.


Do amistoso em si, deu pena do goleiro Neto. Titular pela primeira vez depois de 25 convocações, não fez nenhuma defesa. Não foi exigido. Vestiu uniforme  do Brasil e devolveu ao roupeiro da Seleçã sem precisar mandar para lavanderia.

FONTE: cartacapital

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium