Segunda, 20 de novembro de 201720/11/2017
86 9 9455-5513
Banner topo
BRASIL
PF deflagra operação para prender acusados de desvios de recursos no Piauí
Ação deflagrada na manhã de hoje apura denúncias de desvio de recursos do Fundef
Marcos Genilson Teresina - PI
Postada em 26/10/2017 ás 11h20 - atualizada em 27/10/2017 ás 10h22
PF deflagra operação para prender acusados de desvios de recursos no Piauí

Ação deflagrada na manhã de hoje apura denúncias de desvio de recursos do Fundef

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (26), a Operação Argentum, que desarticulou uma organização criminosa que atuava nos Estados do Piauí, Maranhão e Ceará. Ao todo, a ação vai dar cumprimento a 13 mandados de prisão temporária nas cidades de Teresina, Demerval Lobão, Prata do Piauí, Timon (MA), Caxias (MA), Crateús (CE), Independência (CE), Parambú (CE) e Tamboril (CE).


Superintendência Regional da Polícia Federal em Teresina (PI). Foto: Portal AZ
Superintendência Regional da Polícia Federal em Teresina (PI). Foto: Portal AZ


A 3ª Vara da Seção Judiciária do Piauí expediu ainda 21 mandados de busca e apreensão, além de seis mandados de Condução Coercitiva. Em abril deste ano, foi instaurado um inquérito policial depois de uma inspeção realizada pela Controladoria-Geral da União que constatou contratações irregulares e movimentações bancárias atípicas com recursos federais recebidos pelo município de Prata do Piauí.


Em dezembro de 2016, na gestão do ex-prefeito Antônio Parambu, o município recebeu recuros a título de precatório da complementação da União para o Fundef no valor aproximado de R$ 2.730.000,00 (dois milhões, setecentos e trinta mil reais). O fato atraiu a incidência dos delitos de apropriação e desvio de recursos públicos, corrupção, associação criminosa/organização criminosa e lavagem de dinheiro.


Além disso, a investigação revelou que empresas, tendo como sócios parentes do ex-prefeito e que atuam nestas como “laranjas”, foram utilizadas para a ocultação de patrimônio em seu favor, em ação de lavagem de dinheiro, através da criação de uma farmácia e um posto de combustíveis.   


Durante a operação, também foi determinada a apreensão de veículos de luxo, sequestro de bens e bloqueio de contas dos principais envolvidos no esquema.


O nome da Operação faz alusão ao elemento químico Prata, nome da cidade beneficiada com os recursos desviados do FNDE, cujo nome em latim é Argentum.   


 


Fonte: portal AZ

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
161
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium